terça-feira, 28 de dezembro de 2010

SÃO TIAGO...

Desde sempre me recordo de ter uma especial predilecção pela figura de São Tiago ou Santiago, não apenas por uma das ruas da minha terra lhe ser dedicada, para além de também a freguesia dos Marrazes ter na Sociedade Filarmónica de São Thiago dos Marrazes uma lídima representante das suas colectividades perante o concelho e o País e o Escutismo Português ter também colocado uma das suas Secções sobre a protecção deste Santo.
Mas... quem é mesmo S. Tiago? Porque há várias versões de santos com este nome, como sejam São Tiago de Compostela; São Tiago Maior; São Tiago Menor; São Tiago de Jerusalém; São Tiago, o Justo; o filho de Alfeu; o filho de Zebedeu, que são algumas das citações mais conhecidas, vou falar de Tiago, o irmão de Jesus, que poderemos designar apenas por O JUSTO, o Irmão do Senhor ou o Apóstolo Divino.
Foi o primeiro Bispo de Jerusalém e era originário da Judeia, sendo filho de S. José e de Salomé, a primeira esposa deste, antes do casamento com a Virgem Maria. Sabe-se que S. José não era própriamente um jovem e era viúvo, quando desposou a Virgem Mãe de Jesus.
Segundo documentos antigos, Tiago terá recebido primeiro o nome de Joblián, que em hebraico significa JUSTO, porque era ainda uma criança quando mostrou possuir autodomínio sobre todos os seus sentidos, coisa por demais extraordinária para a sua idade. Tinha um olhar dirigido apenas para as coisas boas e recebeu a misericórdia divina. Os ouvidos eram receptivos às santas leituras e a boca regozijava-se com a lei. Estava sempre pronto para a caridade e todos lhe eram simpáticos. Controlava o apetite e não ingeria nada supérfluo. Jamais comeu qualquer espécie de alimento proveniente de animal, fosse carne, peixe ou crustáceos. Nunca bebeu vinho mas sómente água para matar a sua sede. O seu alimento era constituído por dois condimentos: Pão e lágrimas!
A sua vida era de verdadeiro ascetismo, passando muitos dias prostrado de joelhos, que ficaram desgastados. Usava uma túnica tecida de crina de cavalo, mas quando entrava no santuário vestia uma túnica de linho. Orava e trabalhava sem descanso. Era amado verdadeiramente pelos seus familiares, pelos amigos e conhecidos. Desconhecidos vinham de longe para o reverenciar, por causa das suas virtudes. Mesmo os pagãos o tinham em alta estima.
Tiago foi o primeiro escolhido por Jesus Cristo e pelos Apóstolos para o episcopado na Igreja de Jerusalém, porque era adornado de todas as virtudes, destacando-se em especial a sua capacidade de guiar os homens à perfeição, tanto na teoria como na prática; era humilde e moderado.
O seu nome dizia: "TIAGO, SERVO DE DEUS E DO SENHOR JESUS CRISTO".
O homem, dizia Tiago, não deve jurar nem pelo céu nem pela terra, nem por qualquer coisa criada!
Não é por acaso que o Escutismo insere nos seus Patronos alguém com o perfil de São Tiago! Irei continuar a sua biografia para que os Escuteiros possam conhecer a história maravilhosa de alguém tão digno de ser um daqueles Santos a quem entregamos a nossa protecção.
BOM ANO 2011, CHEIO DE ACTIVIDADES QUE POSSAM DAR-VOS TODO O PRAZER EM VOS AFIRMARDES ESCUTEIROS! BOA CAÇA!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

é tempo de NATAL...

Para nós, Escuteiros, todo o ano será Natal, porque vivendo verdadeiramente a nossa Promessa, estamos a fazer renascer a mensagem de Deus aos Homens, que era proclamada pelos Anjos do Senhor:
"GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS E PAZ NA TERRA AOS HOMENS POR ELE AMADOS"
Que este Natal seja tempo de Paz, de Amor, de Partilha, de Reconciliação, de dar as mãos ao nosso Próximo e ajudar na caminhada rumo à Casa do Pai.
Quando rezamos a Oração do Escuta, estamos a pedir a Deus que nos ajude a ser generosos, a servi-Lo como Ele merece... e eu sei que essa oração sai do mais profundo dos vossos corações, pelo que utilizais o Natal para mais uma Boa Acção do vosso quotidiano, dando aos outros toda a dimensão do vosso entusiasmo por se comemorar a vinda do Chefe Divino para o meio dos Homens, para ser o Salvador do género Humano.
FELIZ NATAL.. FELIZ ANO 2011, PLENO DE PAZ E AMOR!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

DIA DA IMACULADA CONCEIÇÃO - PADROEIRA DE PORTUGAL

Antigamente, era o 08 de Dezembro dedicado a Nossa Senhora da Conceição, logo, com "muito a propósito", o Dia da Mãe!
É um dia de festa para todos os cristãos, em todo o mundo, mas sempre foi muito especialmente festejado pelos portugueses, que a têm como Protectora da Nação desde há muitos séculos e Padroeira desde que el-Rei D. João IV, logo após a Restauração, assim a proclamou, coroando-a solenemente como a Rainha de Portugal.
Também nós, no Escutismo Católico, temos a suprema dita de ter Nossa Senhora como protectora a Mãe de todos os Escutas, pelo que o dia da Imaculada Conceição é um dia que antigamente marcava a vida dos nossos Agrupamentos, não raro com Veladas de Armas de devoção Mariana, cerimoniais de Promessas ou celebrações penitenciais preparatórias do Natal de Jesus.
Não apenas como Cristãos e Portugueses, mas também na nossa qualidade de Escutas, procurávamos que o Advento fosse vivido em plenitude, com a força e a serenidade que nos era transmitida pela nossa Mãe do Céu, que nos dava a sua ternura e alegria para transmitir àqueles que nos eram confiados no Escutismo.
Neste dia, peçamos a Nossa Senhora, Mãe do Escuta e Rainha de Portugal e da Paz, que nos ajude a trilhar os caminhos da Paz com alegria, a vencer os obstáculos da Vida com preserverança e Alegria, a mostrar ao nosso próximo que somos dignos da nossa Promessa, alicerçados na Esperança de que este Natal seja de verdadeira mudança nos nossos amanhãs!
NOSSA SENHORA, MÃE DO ESCUTA, RAINHA DE PORTUGAL E ESPERANÇA DO MUNDO, NOS CONCEDA SEMPRE A SUA PROTECÇÃO E SEJA NOSSA EXCELSA ADVOGADA JUNTO DO SEU AMADO FILHO, JESUS CRISTO, NOSSO SALVADOR!