sábado, 22 de novembro de 2008

A PRÁTICA DA BOA ACÇÃO

" O ESCUTEIRO É ÚTIL E PRATICA DIÁRIAMENTE UMA BOA ACÇÃO"
Quando me tornei Escuta, tinha orgulho em dizer a todos o significado do nó na ponta do meu lenço! Mas também tinha consciência de que o não tirar o nó podia induzir em erro aqueles que sabiam tal significado: - "Então... hoje não ajudastes a velhinha a atravessar a rua?"... "Não fizestes hoje a tua B.A., pelo que preciso que me faças um favor..." e outras coisas do género. Se fosse a mostrar má cara, não estava a ser fiel à Lei e à Promessa, pelo que havia quem se aproveitasse para "arranjar um criado barato", como costumava dizer-me o meu Pai.
Quando cresci, ao tornar-me Caminheiro e depois Dirigente, procurei que os rapazes e raparigas que me eram confiados, soubessem o porquê de nunca desmanchar o nó no lenço, pois para o Escuta A BOA ACÇÃO NUNCA ESTÁ FEITA! Penso que a solidariedade não deve ser apenas mostrada naqueles momentos em que prestamos a nossa ajuda a uma causa, em que auxiliamos uma pessoa, ou quando num determinado momento nos é solicitada a ajuda para um qualquer evento a realizar, de índole paroquial, autárquico ou de auxílio a alguma família que esteja mais carênciada de ajuda.
A Boa Acção não é um sinal de menoridade de quem a pratica, pois será com ela que poderemos mostrar o verdadeiro sentido da divisa que um dia escolhemos para a nossa vida: "DA MELHOR VONTADE", enquanto Lobitos, ou "SEMPRE ALERTA...PARA SERVIR", de Explorador a Dirigente... e não podem ser palavras vãs no léxico dos Escuteiros. A ajuda que se presta aos Irmãos é a ajuda que prestamos ao Chefe Divino, que disse: "AQUILO QUE FIZERES A UM DOS MAIS PEQUENOS, A MIM O FARÁS!".
Queridos Amigos e Irmãos Escutas: A BA é verdadeiramente o atestado que podeis exibir para mostrar a vossa entrega total aos Princípios, à Lei e à Promessa que um dia pronuncistes: "PROMETO POR MINHA HONRA E COM A GRAÇA DE DEUS FAZER TODOS OS POSSÍVEIS POR CUMPRIR OS MEUS DEVERES PARA COM DEUS, A IGREJA E A PÁTRIA, AUXILIAR O MEU SEMELHANTE EM TODAS AS CIRCUNSTÂNCIAS E OBEDECER À LEI DO ESCUTA!"
Será uma forma de vêrmos postos a render os nossos talentos, pois quem dá aos pobres empresta a Deus... e até um sorriso poderá ser uma BA que muito agradará ao Chefe, quando um dia estivermos com Ele, no Acampamento Eterno.
JÁ FIZESTES A TUA BOA ACÇÃO DE HOJE? NÃO? PORQUE ESPERAS?

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

NA PISTA DE BADEN-POWELL

Quando o Chefe Mundial visitou Lisboa, os Escutas de Coimbra enviaram dois elementos para os representar na recepção feita ao Fundador, a quem entregaram um álbum fotográfico com fotos da sua cidade e alguns trabalhos executados pelos Escuteiros da cidade dos estudantes, além de uma colecção do seu jornal "O Escuteiro de Coimbra".
Na continuação da sua viagem, Baden-Powell, de bordo do navio e em pleno alto-mar, escreveu-lhes a seguinte carta:
...
> "No mar, 5 de Março de 1929. - Meus caros irmãos escuteiros de Coimbra: - Recebi hoje a vossa amabilíssima oferta de um álbum de fotografias, que me veio trazer a todos vós até junto de mim. Muito me alegro em poder assim verificar a união em que viveis.
>Eu só desejava, se me tivesse sido possível, visitar a vossa antiga e interessante cidade, para vos ver pessoalmente, mas o meu tempo para Portugal foi infelizmente limitado a poucas horas.
> Levo comigo uma saudosa recordação deste curto tempo e dos esplêndidos escuteiros que na recepção tive ocasião de ver. Por isso o vosso álbum será guardado como uma encantadora lembrança desta visita ao vosso país.
> Permitam que lhes venham reforçar o pedido de atenção para os pontos que sugeri aos escuteiros quando os vi em Lisboa, e que são:
>>> 1º. - Praticai a lei escuteira - Pondo-a em prática na vossa vida quotidiana, principalmente auxiliando o vosso semelhante;
>>> 2º. - Dizei a vós mesmos: - "O meu país é moralmente grande e eu farei tudo quanto puder para o tornar ainda maior";
>>> 3º. - Considerai como verdadeiros irmãos todos os escuteiros dos outros países, escrevendo-lhes ou visitando-os. Se um dia os homens de todos os países fossem irmãos e não estranhos, então acabariam as guerras e a paz reinaria no mundo.
> Que no primeiro Jambori Internacional Escuteiro em Binkerkead, em Agosto próximo, possamos ver um contigente de escuteiros de Coimbra. Podeis estar seguros de uma calorosa recepção nos braços dos vossos irmãos ingleses
> Entretanto, aceitai os meus cordiais agradecimentos e os melhores votos de prosperidades.
> Vosso verdadeiro...
...................................ROBERT BADEN-POWELL"